terça-feira, 29 de julho de 2014

Parceiros e Rivais

Olá, pessoal!
Tudo beleza? Fazia um tempinho que não tínhamos uma postagem de bate papo novamente. Era para fazer postagens assim toda terça-feira mas não é sempre que surgem assuntos que eu queria comentar então estou deixando os nossos bate papos bem irregulares. Mas vamos lá, hoje quero comentar algumas coisas que aconteceram essa semana e o posicionamento do Estúdio Armon em relação a elas.

Parceiros e Rivais

Em 2010, eu e meu irmão fomos a um evento de anime na cidade de Presidente Prudente chamado Haru Anime. Foi a primeira vez que fomos a um evento desses aqui no interior e apesar de ter uma estrutura menor do que esperávamos (Nós estávamos acostumados a ir em eventos enormes como o Anime Friends em São Paulo), nos maravilhamos de encontrar um pouco do nosso mundo aqui na terra dos cowboys e fazendeiros. Dentre aquele monte de gente fantasiada e falando de anime, conhecemos um rapaz chamado Paulo Alberto. Ele estava com a sua mesinha cheia de histórias em quadrinhos desenhadas e impressas por ele e um painel repleto de desenhos. Eu e meu irmão sempre desenhamos histórias em quadrinhos desde pequenos, mas desde então tudo não passava de um hobby. Quando vimos o Paulo, fomos bater um papo com ele e descobrimos que ele tinha a mesma paixão que a gente, de criar quadrinhos e ele tinha elevado essa paixão a um patamar maior: Ele estava vendendo suas histórias para quem quisesse ler. Fanzine, gibi, mangá brasileiro ou como você queira chamar, era isso que ele estava fazendo. Nos eventos que eu ia em São Paulo, sempre via os fanzineiros mas nunca cheguei a dar atenção para eles, mas a partir desse Haru Anime, eu passei e ver de outra forma... Comprei os quadrinhos dele, e mil ideias surgiram... Eu poderia fazer minhas histórias também...

No ano seguinte novamente nos encontramos com o Paulo naquele evento juntamente com outro desenhista, o Nivaldo Gonçalves e então nós percebemos que nós não estávamos sozinhos no interior. Temos outros desenhistas por aqui e não conhecíamos eles ainda. Compramos os quadrinhos novos do Paulo, ele nos deu umas dicas e fomos embora.

Em 2012, finalmente botamos em prática nossas primeiras histórias e fundamos o Estúdio Armon. Um grupo de desenhistas e roteiristas com o objetivo de levar novas histórias e diversão para os leitores. Criamos "A Princesa de Bernardes", nosso primeiro fanzine levando o nome da cidade onde moramos. O Haru Anime de 2012 foi o primeiro da nossa parceria com a Paulo Comics. Chegamos lá, ele nos tratou super bem, adorou a ideia dos nossos quadrinhos, ficou satisfeito em ver que tinha inspirado novos artistas e sugeriu que deixássemos nossos quadrinhos na mesinha dele, junto com os quadrinhos dele, Dr. Monstro e Sing. Quando vi o meu trabalho suado ali do lado dos quadrinhos que me inspiraram a chegar até lá, eu me senti importante. Senti que estava entrando num mundo totalmente novo!

Naquele ano ainda aconteceu o Salão do Livro e o Paulo sugeriu que colocássemos nossos quadrinhos no estande da Associação Prudentina de Escritores. O evento aconteceria a semana inteira, mas como eu trabalhava em horário comercial, não poderia ficar tomando conta. E como moro em outra cidade não tão perto de Presidente Prudente, não poderia estar presente o tempo todo, apenas em um curto espaço de tempo. "Relaxa, eu cuido das coisas pra você", disse o Paulo e assim foi. Ele expôs os quadrinhos dele e os meus juntos. Fui no fim de semana ver como as coisas estavam e adorei o que vi lá. Em troca pelos cuidados do Paulo, eu comecei a fazer propagandas da Paulo Comics para meus amigos e vários deles compraram os quadrinhos do meu parceiro. Também colocamos publicidade dele dentro dos gibis. A parceria estava firme e forte!

Em 2013 as coisas deram uma guinada! Várias parcerias, alguns projetos entre nós e a Paulo Comics começaram a tomar forma. O Paulo era parceiro do Pedro Leonelli, dono da única loja de quadrinhos de Presidente Prudente, a Gibilândia e nos recomendou para ele. Ele sugeriu que deixássemos os nossos quadrinhos lá para vender e esse foi um dos pontos altos das nossas vendas de impressos. Ver nossos quadrinhos na prateleira junto com diversos outros mangás foi gratificante e quem tinha possibilitado isso eram Paulo Alberto e Pedro Leonelli, meus parceiros mais valiosos. Trocamos ideias algumas vezes. Quando saia impresso novo, eu disponibilizava para eles. Participamos do Salão do Livro novamente nas mesmas condições, com o Paulo cuidando quando eu não estava. O Pedro cuidava de alguns na Gibilândia e eu vendia os meus fanzines aqui em Presidente Bernardes, na internet e também recomendava os do Paulo. Vieram novos gibis para nós, Talento FC, L'Onore di Mona Lisa para o Estúdio Armon e Aretha e O Herói que Não Salvou o Mundo para a Paulo Comics.

O Haru Anime aconteceu no final do ano de 2013 e nosso estande consolidado em conjunto, Paulo Comics e Estúdio Armon! Nós levamos todas as nossas novidades, como se competíssemos para ver quem lançou mais coisa bacana, mas uma competição saudável entre dois desenhistas e suas paixões pelos quadrinhos. Alguns compravam os gibis do Paulo, outros compravam os do Estúdio. A organização do evento foi um pouco contra a nossa participação em conjunto pois nós não pudemos ficar no estande o tempo todo com o Paulo, devido a nossas limitações de horário de ônibus. Mas o evento passou e eu senti o calor dos leitores.

O Paulo foi até a feira de fanzines no Anime Friends de 2013 e viu muita coisa bacana, teve um aprendizado enorme e nós fomos na feira de fanzines do Ressaca Friends do mesmo ano. Fizemos amizades valiosas lá com outros desenhistas também, ampliamos e muito o nosso alcance e aprendemos demais!
O ano chegou ao fim e depois das vendas no Ressaca Friends e no Haru Anime, eu recolhi o que tinha sobrado dos nossos gibis lá da Gibilândia para fazer uma recontagem e uma re-tiragem das obras, coisa que demorou muito para acontecer...

O ano de 2014 começou com muitos problemas. Falta de dinheiro para imprimir novos materiais, falta de tempo para divulgação e integrantes saindo, integrantes trabalhando e acabamos ficando para trás. Enquanto isso, o Paulo Alberto estava a todo vapor e continuou criando novas histórias. A continuação de Aretha, Zurachi, Sing 2, Sing 3 entre outras, e a gente estacionou no Talento FC 03 e nas obras que fizemos para o concurso da JBC, mas que até então, estavam longe de serem finalizadas. Novamente o nosso parceiro/rival estava na nossa frente e novamente ele nos puxou. Não só incentivando a fazer novas histórias mas também criamos incentivo ao ver nosso "rival" a todo vapor. Não podíamos ficar atrás e tentávamos a todo custo nos debater para sair daquela situação.

Começamos a divulgar nossas tirinhas nos grupos do Facebook e a colocar as coisas para leitura online para aumentar nosso alcance. Tivemos problemas na divulgação de alguns grupos por conta da proibição de seus moderadores em relação a nossas postagens. Fomos proibidos de fazer publicidade semanal das nossas tirinhas em algumas páginas e isso incluiu a fanpage do evento Haru Anime da qual participamos e falamos tão bem para todos. Ficamos chateados, mas bola pra frente... Postamos na fanpage da Paulo Comics e fomos muito bem recebidos lá, assim como na grande maioria das fanpages.

A Gibilândia estava cobrando nossos impressos novos e o Paulo Alberto também, e nós também começamos a nos cobrar, então começamos a trabalhar no Talento FC 04 que seguiu a passos de tartaruga mas com garra. Eu sempre achei bacana esse lance de rivais cobrarem um ao outro para serem melhores e no Paulo encontrei isso. Vários amigos desenhistas da internet me incentivavam, mas o Paulo é um parceiro/rival bem próximo que está sempre me ajudando em tudo e isso é muito bacana.

O Haru Anime aconteceu em Presidente Venceslau no começo desse ano e um rapaz chamado Lucas Dias viu os quadrinhos do Paulo e os nossos que o Paulo levou para expor lá, já que não pudemos comparecer. Nossas histórias inspiraram a criar mais um artista e o Lucas juntamente com seu amigo Pedro, criaram o Guardians of Power! O mais novo fanzine da região seguiu os mesmos passos que nós, parceria com o Paulo, com a Gibilândia, mas dessa vez, também com a gente! Não estávamos mais apenas sendo puxados, nós também estávamos puxando! Isso também foi uma sensação incrível! O lançamento do Talento FC 04 e do Guardians of Power 01 seria no 1º Otakontro da Gibilândia organizado pelos organizadores do Haru Anime. O Lucas foi, o Paulo foi mas nós não pudemos comparecer porque eu trabalhei no dia. Foi triste não poder fazer parte dessa reunião de fanzineiros e leitores, mas desde sempre nós trabalhamos com limitações e temos que aceitar isso. Cada um tem seu emprego e suas responsabilidades e nem sempre conseguimos fazer da maneira como queremos.

O 2º Otakontro foi marcado para o mês de agosto e nós planejamos ir sem falta! Para trocarmos uma ideia com o Lucas, com o Paulo e com quem mais estiver por lá. Nós ficamos sabendo que foi marcado um bate papo entre desenhistas. Eu achei o máximo participar disso! Mas minha surpresa foi ver que esse bate papo era apenas entre o Paulo e o Lucas. Nós do Estúdio tínhamos sido deixados de lado por alguma razão. Não entendi muito bem, mas sem grilo! Corremos contra o tempo para prepararmos coisas novas para apresentar na Gibilândia nesse dia. Finalmente conseguimos fazer nossos novos impressos Gato Preto e Jack Dynamite 01! E também tínhamos o lançamento oficial do Talento FC 04 para fazer e não tinha lugar melhor para lançar tudo isso do que na nossa parceira Gibilândia, com os nossos parceiros/rivais Paulo Alberto e Lucas Dias que vão anunciar seus novos quadrinhos também. Para completar a alegria, o Paulo disse que nos incluiria no bate papo, mudando o evento para um horário que pudéssemos estar presentes! Seria uma festa!

Na empolgação, eu fui até o evento do 2º Otakontro no Facebook e postei uma foto dos nossos novos quadrinhos que seriam lançados no dia, para o pessoal que vai comparecer ficar sabendo que teríamos novidades do Estúdio Armon lá. Para minha surpresa, para não dizer decepção, a organizadora do evento apagou minha postagem e disse que nós não tínhamos permissão para postar sem autorização da Gibilândia, nossa parceira de publicidade desde 2012. A organizadora que nunca teve nada a ver com nossa parceria, acabou se intrometendo e ainda balbuciou que nós eramos irresponsáveis por deixar nosso material no estande da Paulo Comics e não ficarmos presentes com ele para vender, sendo que o próprio Paulo havia sugerido de fazermos dessa forma. Sentimos uma hostilidade por conta dos organizadores do Haru Anime e do Otakontro contra nós. Desde o início, nossas intenções foram só engrandecer os eventos com mais material e o que recebemos em troca foi hostilidade no Haru Anime, hostilidade no Facebook e hostilidade no Otakontro.

Quando você ainda é pequeno no que faz, tem que engolir alguns sapos. Nós sempre estamos aprendendo essa lição desde que abrimos o Estúdio Armon. Mas nós sabemos quando não somos bem vindos. Quando se tem pensamento limitado, fica complicado de se adequar a certas coisas e quando se tem limitações como nós temos, infelizmente temos que aceitar e tentar achar outra maneira de trabalhar.

Não compareceremos ao 2º Otakontro. Nossos impressos serão lançados sim! Na internet e posteriormente na Gibilândia. As nossas parcerias com a Gibilândia e com a Paulo Comics, nossos rivais saudáveis, não vão ser abaladas por organizadores de evento que não tem visão de parcerias e não entendem como é difícil a vida dos fanzineiros que trabalham em outra área.

E não, nós não iremos mais comparecer aos eventos organizados por eles, isso inclui o Haru Anime. Talvez compareceremos ao Anime West em Presidente Prudente e talvez no Ressaca Friends em São Paulo no final do ano. Iremos deixar os nossos impressos na Gibilândia na semana seguinte do 2º Otakontro, dia 16 de agosto e iremos sim fazer uma reunião com nossos parceiros Lucas Dias e Paulo Alberto para projetos em conjunto no futuro. Mas infelizmente, à partir de hoje, o Estúdio Armon se retira dos eventos Haru Anime e Otakontro e quaisquer outros organizados por essas mesmas pessoas.

Sabemos quando não somos bem vindos. Mas as nossas parcerias e rivalidades saudáveis continuam mais fortes do nunca. Nós vamos te alcançar novamente, Paulo! Nos espere! Abraço, meu parceiro!

3 comentários:

  1. Eu me sinto de fora dessa confusão, portanto, não vou opinar.
    Mas acontece. Bola pra frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Eu não deveria nem estar comentando sobre isso aqui, mas gosto de deixar as coisas bem claras e tal... Depois quando não verem a gente presente nesses eventos, as pessoas vão ficar achando que não quisemos ir, quando na verdade nós fomos impedidos de ir. É chato falar sobre isso, mas me sinto mais leve deixando tudo aberto aos leitores. Bola pra frente!

      Excluir
  2. Eu teria feito o mesmo. Tem mais que meter o pau mesmo.
    Não vou entrar em julgamento, mas se tem essa necessidade de por pra fora, se vai se sentir melhor fazendo isso, então faça.

    Abraços

    ResponderExcluir