terça-feira, 13 de maio de 2014

Críticas ou insultos?

Fala galera!

Bom, como vocês já devem ter percebido, hoje não temos Gerso Litário novamente assim como há muito tempo. Eu resolvi finalizar a série e estou pensando em um final bem bacana. Por que finalizar? Na verdade eu explicarei isso outro dia, talvez em uma das quartas-feiras que utilizamos para dar notícias dos bastidores sobre o que acontece no Estúdio. Pensei em fazer as postagens de terça-feira de uma maneira diferente...

Se vocês acompanham o blog da Mariana Cagnin, nossa parceira do Vidas Imperfeitas, às vezes ela faz posts com textos falando sobre assuntos diversos. Sobre a visão de vida dela sobre diversos assuntos e ontem aconteceu uma coisa que me deixou pensativo e decidi fazer isso aqui no Estúdio. Temos poucas oportunidades de falar o que pensamos, pois só falamos dos nossos projetos. Você pode achar esse tipo de postagem chata, e se for esse o caso, não precisa ler... Os outros dias da semana tem tirinhas e outras coisas, mas eu realmente estou achando necessário ter esse espaço. Chega de enrolação e vamos falar sobre o assunto do título...

Críticas ou insultos?

A internet é um campo muito vasto. Ela pode alçar qualquer desconhecido direto para a fama e pouco tempo depois de volta ao anonimato. Todo mundo sabe disso, não é? É algo muito inconstante. O que me levou a falar desse assunto aqui foi um comentário que recebemos em uma postagem nossa no Facebook.
Ontem eu postei a webcomic número 11 de "O que elas dizem quando eu digo" na fanpage do Estúdio. A webcomic em questão tem o tema "Eu não sei andar de bicicleta". Geralmente fazemos a publicação dessa webcomic não só na nossa fanpage, mas também nos diversos grupos de quadrinhos que eu participo nessa rede social. Isso amplia bastante as visualizações e também bate de frente com mais pessoas do que no nosso site. Com isso, o feedback é maior, claro...

Quando eu vejo alguém comentando dizendo que gostou ou dando risada, eu me sinto satisfeito. Com aquela sensação de dever cumprido! Quando a pessoa comenta algo não tão positivo, dizendo que podemos melhorar a tirinha ou que não curtiu o nosso conteúdo, eu fico chateado por não ter conseguido cumprir as expectativas de quem se deu ao trabalho de ler. Críticas sempre vão existir, boas ou ruins. Todo artista sabe disso e tenta se preparar para fazer cada vez melhor e pesar o lado da balança para as críticas boas.

Nós não somos diferentes. Aceitamos críticas e comentários de todo tipo. Sempre pedi aos nossos leitores um feedback, dizendo sobre o que gostam e o que não gostam nas nossas postagens. Bem poucas pessoas comentam, mas quando comentam eu fico contente, pois isso significa que a pessoa leu! Quando não comentam, eu encaro que a postagem não é tão popular e com isso consigo balancear o que é bom e o que não é.

Mas além das críticas, quando abrimos nosso conteúdo a um público maior, nós ficamos vulneráveis a outro tipo de comentário. Sempre tem aquele sabe-tudo, aquele que acha que meter o pau nas coisas que ele não gosta é certo. Sempre tem aquele filho de quenga que não se contenta em fazer uma crítica construtiva e deixa comentários insultando nossos quadrinhos e nossos artistas. Isso me deixa possesso!

Insulto não é crítica! O "mestre dos magos" que nos insulta, não vê o trabalho e dedicação que nós temos todos os dias para realizar esse trabalho sem ganho financeiro nenhum! Nosso único pagamento é a sua diversão. Não se divertiu? Tudo bem, mas não ofenda quem suou para tentar arrancar um sorriso seu.

É chato eu dizer isso assim porque muita gente não precisa ler isso, e tenho quase certeza que as pessoas que precisam ler, não o farão, mas enfim... O comentário que recebemos nessa webcomic ontem dizia que nossa tirinha não tinha graça, que deveríamos parar de fazer esse lixo e que o humor no Brasil não presta. Deixa eu ver se eu entendi, Senhor Vitor... Eu passei duas semanas fazendo essa página que você chamou de lixo, sem dizer que você generalizou e ofendeu todos os artistas que fazem tirinhas de humor, baseado no meu senso de comédia? É isso mesmo? Eu estou cansado de pessoas como você que não faz nada de melhor e só sabe xingar e ofender quem faz, Senhor Vitor. Um simples "não curti, tenta melhorar" seria cortês e educado da sua parte. Quantos anos você tem, rapaz? É por causa de pessoas como o Senhor Vitor, que muitos artistas novatos desistem de fazer quadrinhos e por isso o cenário brasileiro de quadrinhos não vai pra frente.

Isso é PRECONCEITO, Senhor Vitor. INSULTO NÃO É CRÍTICA!

Para completar, uma outra criançona comentou embaixo "Você não sabe andar de bicicleta, mas sabe bater punheta né.. safado"...
Mas eu ainda não entendi o que essa pessoa quis dizer. Aproveitar o esculacho do comentário anterior, talvez? Não sei o que a minha webcomic tem a ver com punheta, sendo que esse rapaz que comentou nem me conhece para falar besteira. Tem muita criança solta por aí... Não é à toa que faltam creches no nosso país.

Enfim...
Para finalizar, depois desse desabafo. Nós do Estúdio Armon ralamos o tempo todo para trazer tirinhas de qualidade. Se gostou, comente, se não gostou, critique! Mas peço que não ofendam ou esculachem pois nós suamos e nos preocupamos em divertir as pessoas que nos chamam de lixo. Sejam dignos ao menos. Se não tem nada de bom e construtivo para comentar, em boca fechada não entra mosca.

Imagino que falo por todos os meus amigos e colegas artistas.
Obrigado se você leu até aqui e desculpe o desabafo. Terça que vem prometo trazer um assunto mais animado para comentarmos. E não deixe de comentar aqui em baixo o que você acha de críticas e insultos aos artistas brasileiros e independentes na internet, principalmente se você for um deles!

Até a próxima!

6 comentários:

  1. Eu também ficaria puto da vida se tal coisa acontecesse comigo. Como você mesmo disse, essas coisas dão um trampo danado e a gente faz com muito amor e carinho e a nossa paixão pela arte. Aí vem um filho da puta qualquer e acha o maior barato ficar desestimulando todo mundo.
    Já passei por algumas situações chatas também, mas graças a Deus ainda não chegou a isso. É preciso ter um certo jogo de cintura pra lidar com os comentários do pessoal no Facebook. Mas deixar-se levar pontapés na bunda também não é o caminho.
    Fez bem em desabafar. Acho que você deveria linkar essa postagem lá no Facebook também. Mas isso é uma decisão tua.
    Muitas pessoas veem os desenhos, mas não comentam. Esteja certo de que promover a visibilidade nos grupos é a melhor forma de visualização. Você até já tem uma página própria! Você tem material impresso em gráfica para vendas, você tem participado de eventos... isso tudo é muito bom!! Não se deixe abater por conta de pessoas babacas que se divertem fazendo o outro ficar com cara de pastel. Mas o desabafo é importante. ajuda a exorcizar essa energia ruim que a gente capta.

    Abraços e tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu linkei a postagem no Facebook e marquei o rapaz. Espero que ele tenha lido e mude o jeito de ser. Obrigado pelo apoio e por ler esse desabafo, hehe.

      Abraços!

      Excluir
  2. Olá! Realmente Fábio Gesse, algumas pessoas se escondem atrás de computadores para proferir ofensas, muitas vezes sem ver a quem. Um ditado ao inverso "Fazer o mal sem ver a quem". Infelizmente, não há como se livrar de pessoas deste tipo. Mas a melhor forma de dar uma resposta é não se importar tanto com isto e continuar a fazer o seu trabalho cada vez melhor. Seu trabalho está cada vez melhor, então não desanime. Existe um público, talvez tímido, mas existe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem razão. A internet é cheia de pessoas que se acham donas da verdade e que podem dizer o que quiser. Fiquei chateado quando vi o comentário mas não vou parar por conta de pessoas como ele. Quero melhorar cada vez mais. Obrigado por acompanhar esse crescimento com a gente! Além disso, obrigado por ler esse desabafo... rsrs
      Até mais!

      Excluir
  3. Esse tipo de comentário *nem vou dizer crítica porque isso não é fazer crítica de verdade, é esculachar* eu nem relevo mais, ignoro e vou continuar o meu trabalho. É muito chato receber esse tipo de comentário mas fazer o quê, internet é terra de ninguém.

    Geralmente esse povo que faz esses comentários "que lixo", "tá uma droga", etc. nas redes sociais não faz nada além de ficar coçando a bunda na frente do PC e falar bobagens pra "aparecer", então nem vale a pena tentar argumentar com esse tipo de pessoa.
    Não pare com seus projetos, faça pra quem realmente valoriza seu trabalho, e claro, faça pra você mesmo! Vcs já tem uma equipe, site, várias HQs, vão em eventos, não tem porque parar por causa de um zé mané que provavelmente nem leu direito a tirinha. XD

    Tem horas que é bom fazer esse tipo de desabafo mesmo LOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo apoio, Adriana! Vamos continuar tentando melhorar nosso conteúdo cada vez mais! O jeito é aceitar que sempre vai ter gente para esculachar e manter o foco no que realmente interessa. Hehe. Até mais!

      Excluir